Página Inicial  | Biografia  |  Fotos  |  Arquivo de Notícias  |  Pronunciamentos  |  Contato  |  Links  |  Youtube

   
            
   
 
11/08/2017
Lula resgata história e retoma viagens pelo Brasil Lula resgata história e retoma viagens pelo Brasil

A história de Lula se mistura com a história da democracia brasileira. Tendo suas bases no movimento sindical, ex-presidente sempre percorreu o país.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva inicia, no dia 17 de agosto, o projeto  Lula Pelo Brasil, quando percorrerá de ônibus uma série de cidades desde a Bahia até o Maranhão. Andar pelo país faz parte da história de Lula. Nas décadas de 70, 80 e 90, ele promoveu grandes viagens pelo Brasil para lutar pela democracia, pelos direitos trabalhistas e para conhecer de perto a realidade do povo brasileiro.

Nem mesmo quando chegou ao Palácio do Planalto Lula deixou de ficar perto do povo brasileiro.

Em 2003, o então presidente da República, anunciou a Caravana Social e levou 30 de seus 34 ministros para conhecer de perto a miséria e a fome de pessoas que viviam em cidades com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país. O roteiro incluiu cidades da região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais; Brasília Teimosa, em Pernambuco; e o município piauiense de Guaribas.

Na década de 70, o então líder sindical percorreu o país na luta pelos direitos trabalhistas e pelo fortalecimento sindical, quando discursava para trabalhadores e ampliava sua liderança que teve como base o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista.

No início dos anos 80, Lula começou a viajar o país e o mundo para construir o Partido dos Trabalhadores. Entre 1980 e 1981, ele visitou mais de dez países, incluindo a Itália, onde se reuniu com o Papa João Paulo II, e com o líder sindical polonês Lech Walesa, que foi agraciado com o Nobel da Paz em 1983 e governou o país entre 1990 e 1995.

Caravanas da Cidadania

Entre 1993 e 1996, Lula percorreu 26 estados e 359 cidades com as Caravanas da Cidadania. Com início em Guaranhuns, cidade de onde Lula havia partido com a família aos sete anos para fugir da fome e da seca, a caravana deu vislumbre a problemas históricos e ignorados pelos governantes como conflitos de terra, entraves à produção agrícola, seca e miséria.

Lula e seus companheiros viajavam de ônibus e se hospedavam nas casas de amigos, conhecidos, moradores de comunidades.

Nesse período, Lula percorreu mais de 40 mil quilômetros conversando e abraçando um Brasil esquecido, o dos pobres e miseráveis. Toda essa experiência contribuiu para que o petista chegasse à Presidência e deixasse o legado mais importante da história: tirar o Brasil do Mapa da Fome da ONU.

Assista ao vídeo que conta essa história que tanto contribuiu para a democracia e para mudar a cara do Brasil:

< name="fb_xdm_frame_http" frameborder="0" allowtransparency="true" allowfullscreen="true" scrolling="no" id="fb_xdm_frame_http" aria-hidden="true" title="Facebook Cross Domain Communication Frame" tab="-1" src="http://staticxx.facebook.com/connect/xd_arbiter/r/XBwzv5Yrm_1.js?version=42#channel=f28cd5889d01008&origin=http%3A%2F%2Fwww.pt.org.br" style="margin: 0px; padding: 0px; border-width: initial; border-style: none;">< name="fb_xdm_frame_https" frameborder="0" allowtransparency="true" allowfullscreen="true" scrolling="no" id="fb_xdm_frame_https" aria-hidden="true" title="Facebook Cross Domain Communication Frame" tab="-1" src="https://staticxx.facebook.com/connect/xd_arbiter/r/XBwzv5Yrm_1.js?version=42#channel=f28cd5889d01008&origin=http%3A%2F%2Fwww.pt.org.br" style="margin: 0px; padding: 0px; border-width: initial; border-style: none;">

< name="f3f61518bd28d68" width="500px" height="1000px" frameborder="0" allowtransparency="true" allowfullscreen="true" scrolling="no" title="fb:video Facebook Social Plugin" src="https://www.facebook.com/v2.5/plugins/video.php?app_id=477563158921841&channel=http%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2Fr%2FXBwzv5Yrm_1.js%3Fversion%3D42%23cb%3Df341c1a376edcf4%26domain%3Dwww.pt.org.br%26origin%3Dhttp%253A%252F%252Fwww.pt.org.br%252Ff28cd5889d01008%26relation%3Dparent.parent&container_width=709&href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FLula%2Fvideos%2F1398274956908167%2F&locale=en_US&sdk=joey&width=500" class="" style="padding: 0px; border-width: initial; border-style: none; position: relative; max-width: 100%; min-width: 220px; width: 500px; line-height: 0; visibility: visible; height: 397px; margin: 0px 0px 2px !important;">

Da Redação da Agência PT de Notícias


Saiba algumas curiosidades do percurso de Lula pelo Nordeste

Resultado de imagem para Lula resgata história e retoma viagens pelo Brasil

Ex-presidente Lula vai percorrer quase 4.000 quilômetros, dezenas de cidades e vai fazer transporte de ônibus, avião e até barco para chegar aos locais.

Ao longo de 20 dias, o ex-presidente Luiz Inácio Lulada Silva irá passar por 25 cidades, atravessando nove estados em um total de 3.700 quilômetros. Esse é o projeto Lula Pelo Brasil, que irá escutar o povo, além de avaliar os programas e políticas públicas implantados nos governos do PT.

Todos os estados do Nordeste serão visitados pelo ex-presidente. A região corresponde a aproximadamente 1/4 da população brasileira, com mais de 50 milhões de habitantes.

Ao longo do trajeto, haverá paradas nas capitais Salvador, Recife, Maceió, João Pessoa, Teresina e São Luís, mas o ex-presidente também irá visitar pequenos municípios pelo caminho.

As menores cidades são Granito, em Pernambuco, com apenas 7,3 mil habitantes; e Marcolândia, no Piauí, com 7,8 mil habitantes.

Já a maior cidade do roteiro é Salvador, com 2,9 milhões de habitantes, seguida de Recife, com 1,6 milhão de pessoas.

O trecho mais longo do trajeto será entre Teresina, no Piauí, e São Luís, no Maranhão, com 438 quilômetros. Enquanto isso, o trecho mais curto será entre Lagarto e Itabaina, ambas em Sergipe, com apenas 41 quilômetros de distância.

Durante os vários dias de viagem ao Nordeste, um dia terá um trecho que será realizado de barco, quando Lula irá cruzar o Rio São Francisco, atravessando de Sergipe para Alagoas pela cidade de Penedo.

Várias das cidades visitadas tiveram sua primeira universidade nos governos do PT, como Cruz das Almas, onde fica a reitoria da Universidade Federal do Recôncavo Baiano; São Francisco do Conde, onde há um campi da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira; e Juazeiro do Norte, onde há cinco campus federais, com destaque para a Universidade federal do Cariri, criada em 2013.

O Projeto Lula pelo Brasil começará 17 de agosto, em Salvador (BA), e terminará no dia 5 de setembro, em São Luis (MA).


Da Redação
 da Agência PT de Notícias


Meirelles é um "funcionário de banco"

Por Lucas Rohan, no site Sul-21:

O senador Roberto Requião (PMDB) fez duras críticas à política econômica do Governo de Michel Temer chamando o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de “funcionário de banco” e “vendedor de cartão de crédito” durante intervenção na terceira edição do ano do Fórum dos Grandes Debates com o tema “O Papel do Estado e o Desenvolvimento do País”, realizado na noite de quarta-feira (9) no Teatro Dante Barone da Assembleia Legislativa.

“Quem governa o Brasil hoje é o Bradesco e o Itaú”, disparou o senador paranaense, que chamou o projeto “Ponte para o Futuro”, apresentado pelo seu partido, de “proposta neoliberal”. “Não se pode servir ao povo e ao capital vadio”, argumentou o senador. Ele participou do evento ao lado do economista Márcio Pochmann e o médico e vice-presidente do PCdoB, Walter Sorrentino.

Requião disse ainda que episódios como a negativa da Câmara em aceitar a denúncia contra Temer estão transformando o Brasil em uma “piada” e defendeu a realização de eleições presidenciais seguidas de um referendo revogatório “de todas essas asneiras”, como o senador se referiu às reformas impulsionadas por Temer.

“O Michel nunca se preocupou com economia”, criticou, agregando que a saída para o desenvolvimento do país é fazer “exatamente o contrário” do que está sendo feito por Temer. “E esperem muito pouco do parlamento brasileiro”, completou.

Antes de Requião, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edegar Pretto (PT), também havia feito referência às reformas. “Eu tenho posição diante deste momento: sou contra as ditas reformas impostas por Temer. Ou se é a favor dos trabalhadores, ou contra eles”, disse.

Durante sua fala, o economista Márcio Pochmann disse que vê o atual momento como uma oportunidade “para mudar, de fato, o Brasil” e, após citar casos externos de países que aproveitaram momentos de instabilidade para fazer profundas transformações, defendeu que “a crise profunda do Brasil não será solucionada com saídas tradicionais”.






 
 
 





 

Inicial  | Biografia  |  Fotos  |  Notícias  |  Discursos  |  Contato  |  Links  |  Youtube